Sábado, 19 de Abril de 2008

“Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.

 

Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e tornar-se um autor da própria história.

 

É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito na alma.

 

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo.

 

É ter coragem para ouvir um "não".

 

É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

 

Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo..."

Fernando Pessoa

Ser feliz é lutar, é desejar, é sonhar!

Ser feliz é conseguir ver a luz no meio da escuridão, é dar mão sem ter razão.

Ser feliz é estar aqui.

É estar despedaçada e encontar motivos para sorrir.

Ser feliz é mostrar as cicatrizes e nunca desistir.

Nunca Desistir!


Estou: a aprender a sorrir
My Soundtrack: Goodbye Apathy - One Republic

publicado por Night_Angel às 19:22 | link do post | comentar | ver comentários (2)

Terça-feira, 8 de Abril de 2008

Resgata-me deste estado, deste vazio que me consome a cada minuto. Salva-me desta apatia, destas lágrimas que teimam em cair por ti.

 

Só tu me podes trazer à superfície uma vez mais. Resgata-me...

 

Resgata-me por favor...

 

Não preciso mais dos teus beijos, nem do teu corpo colado ao meu. Renuncio a esse capricho, mas por favor volta  a estar comigo, volta a partilhar tudo o que és comigo.

 

Resgata-me deste poço escuro e frio.

 

Pensei que sem ti estaria melhor. Pensei que a dor de não ter na medida que desejava era maior que a dor de não te ter at all. Enganei-me... Enganei-me muito.

 

Sinto a falta de poder estar sem pensar que não posso olhar para ti. Sinto a falta de poder falar contigo sem medo do que poderás pensar, e isso está a deixar-me fora de mim própria, está a deixar-me sem rumo.

 

Resgata-me. Resgata-me, por favor.

 

Esquece tudo o que fiz, eu esqueço tudo o que não fomos. Esquece a minha indiferença forçada, eu esqueço a dor de uma sonho destruído.

 

Dá-me uma oportunidade de dizer as palavras que guardei no peito. Dá-me uma oportunidade de dizer o que ficou guardado, criando remorsos e encontrar o final definitivo, para poder recomeçar.

 

Resgata-me desta ausência de sentido, desta confusão de sentidos.

 

Neste silêncio de olhares distantes imploro-te...

 

Resgata-me para a vida...


Estou: perdida
My Soundtrack: The Rasmus - Heart of Misery

publicado por Night_Angel às 13:20 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Segunda-feira, 7 de Abril de 2008

Cada sorriso teu está guardado na minha memória e cada lágrima caída por ti gravada no meu peito, agora feito pedra.

 

É como se eu não existisse. Como se fosse uma brisa de verão demasiado ligeira para ser percebida no calor infernal.

 

Sinto-me estranha quando estás por perto. O teu desprezo dói-me. Vejo-te a reagir à vida de uma forma que eu seria incapaz, nesta fase.

 

Faltam-me as tuas mãos, a tua respiração no meu ouvido.

 

Sinto a tua falta.

 

Tu nunca foste tão feliz...

 

E fico vazia... Olhando-te de longe. Imaginando os teus pensamentos.

 

Sinto a tua falta e do que éramos juntos.

 

Mas a minha apatia não te parece incomodar.

 

Lamento por isso...

 

     Mas espero que sejas feliz,

e nunca conheças esta dor que me arde no peito.


Estou:
My Soundtrack: No Roads Left - Linkin Park

publicado por Night_Angel às 14:20 | link do post | comentar | ver comentários (4)

Quarta-feira, 2 de Abril de 2008

 (...)

 

“Talvez o que ela sentia não fosse o mesmo que eu sentia.” Pensou ele, tentando desculpá-la. Amava-a. Sempre o tinha feito. A dor não ia apagar aquele sentimento. Questionava-se se alguma coisa o iria conseguir.

 

Aproximava-se da clareira. A luz brilhante da lua era agora visível e reflectia-se nas folhas das árvores, nos rasteiros arbustos.

 

A clareira circular estava triste. Tinha perdido toda a sua luz.

 

Tal como ele.

 

Da última vez que ali estivera, ela estava com ele.

 

Sentiu-se só. Perdido.

 

Ela beijara-o. Ele sentiu as lágrimas salgadas que corriam dos olhos dela, forçadas pela notícia da sua partida.

 

Quis arrancar aquele vazio do seu peito.

 

Sentou-se nos meio das raízes de uma grande árvore, marcada pelo tempo, na fronteira da clareira. Deixou-se invadir pela saudade. Esqueceu os maus momentos. Aquele lugar fazia-o lembrar-se dela. Sentia-se perto dela de alguma forma. Recordou o que tinham vivido juntos e riu-se sozinho. Limpou as lágrimas e riu-se.

 

Quase sentia a presença dela ali com ele. Como se as memórias ganhassem e através da sua gargalhada ela ganhasse forma.

 

Suspirou. E sentiu o vazio no peito a consumi-lo.

 

“Lamento.”

 

Era a sua voz. Num sussurro carregado de culpa e arrependimento. De entre as árvores ela apareceu, em toda a simplicidade que ele sempre tinha adorado e sentou-se junto dele de olhos postos no chão.

 

E o vazio no seu peito desvaneceu-se e ele sorriu.

 


Estou: com saudades... =(
My Soundtrack: Jordin Sparks - Tattoo

publicado por Night_Angel às 16:44 | link do post | comentar | ver comentários (1)

MiM
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Secret #2

Secret #1

I can't deny it

[my mind is out of contro...

when words escape me

Argumentos de Loucura

Hopelessly

This is so fucking stupid...

Confessions #6

I Crave for You

arquivos

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds